Regras que simplificam a complexidade dos negócios

26 de outubro de 2015
Coaching&Carreiras

21 de October de 2015

Já se sabe que engajamento e cooperação são atitudes-chave nas organizações para enfrentar a complexidade do mundo atual. Além disso, há um conjunto de ações que as lideranças precisam pôr em prática. Tais ações podem ajudar bastante as equipes a encarar as rápidas transformações que a globalização e as mudanças tecnológicas trazem para os negócios.

A necessidade de as empresas melhorarem seus processos para lidar com a complexidade contemporânea levou Yves Morieux, do Boston Consulting Group, a pensar um conjunto de regras que ajudam a simplificar e encaminhar melhor os processos empresariais, tornando-os mais fluidos.

Segundo Morieux, em organizações “complicadas”, os gestores gastam de 30% a 40% do tempo escrevendo relatórios e de 30% a 60% em reuniões. Assim eles têm pouco tempo para se dedicar às equipes.

Com isso, muitas vezes os funcionários estão mal direcionados e acabam empregando boa parte de seus esforços em vão. Um dos resultados dessa situação é que os integrantes dessas equipes são três vezes menos engajados e apresentam alto grau de insatisfação e baixa produtividade.

Para Morieux, essa situação pode ser transformada com a aplicação de regras inteligentes que buscam simplificar os processos e possibilitar que os membros das equipes consigam resolver problemas e encaminhar soluções sem depender de seus líderes.

Algumas dessas regras visam ao empoderamento dos colaboradores. Elas dizem respeito a fornecer as informações que os funcionários necessitam para entender onde há problemas e a dar autoridade às pessoas certas para que façam boas escolhas.

Outras buscam estimular os funcionários. São regras que motivam as pessoas a aplicar suas habilidades e a cooperar, graças a um ciclo de feedbacks dados diretamente a elas, mostrando-lhes as consequências de suas ações.

Segundo Morieux, a ideia é fazer com que a prática de encontrar soluções para problemas complexos seja mais atraente do que um comportamento desengajado ou de “apontar culpados”. Para ele, quando um adequado ciclo de feedbacks é implantado, os funcionários encontram soluções mais valiosas e complicados mecanismos de alinhamento – de métricas de compliance à proliferação de comitês – podem ser eliminados, ajudando a reduzir custos.

Morieux é sócio e diretor do Boston Consulting Group e autor do best-seller Six Simples Rules: How to Manage Complexity without Getting Complicated. Ele participará da HSM ExpoManagement 2015 ministrando a palestra “Simplicidade Inteligente: como gerir melhor a complexidade dos negócios” no dia 10 de novembro, às 15h. A HSM ExpoManagement acontece de 9 a 11 de novembro no Transamerica Expo Center em São Paulo.

Fonte: HSM.

 

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>