Como os pais podem tirar o máximo proveito dos aplicativos de calendário
18 de novembro de 2019
Coaching&Carreiras

A agenda não costuma fazer partes das atividades que alguns profissionais costumam controlar. Para a manutenção de uma carreira profissional, o equilíbrio entre a vida pessoal e o trabalho é o Santo Graal. Em 2014, o Gallup avaliou que uma semana comum de trabalho era de 47 horas e, aproximadamente quatro entre 10 americanos trabalhavam mais de 50 horas por semana. A Bloomberg chamou a atenção para as fábricas automobilísticas onde a jornada de 12 horas era a regra, e que a do Vale do Silício é famosa por suas jornadas longas.

Com dias longos de trabalho sendo a regra, as prioridades pessoais normalmente não têm espaço. No entanto, pesquisas – especialmente realizadas em leitos de morte – mostram que as pessoas não se recordam de reuniões de conselho, mas se lembram dos jogos de beisebol dos filhos. Como os líderes, especialmente pais que trabalham – que possuem compromissos para conciliar – fazem das suas agendas aliadas para dar uma oportunidade à vida pessoal?

Trabalhar em excesso

Pense nas várias responsabilidades que exigem a atenção dos pais que trabalham: frequentemente suas carreiras, atividades dos filhos, os compromissos deles ou os seus próprios, um segundo emprego, ou atividades paralelas. Junte tudo isso dentro das horas de trabalho extra e é visível que esse ato de malabarismo não deixa muito espaço para que os pais tenham uma vida pessoal.

A melhor maneira de entender a situação é transformar sua agenda no seu melhor cronômetro. Uma agenda pode ser de grande utilidade, pois ela não só ajuda a lembrar as reuniões ou os prazos, como também sinaliza como você usa o seu tempo. [Obs.: Eu cofundei a Calendar.com, a minha resposta para você manter sua agenda organizada.] Ao visualizar as vezes em que suas prioridades e sua agenda não batem, é hora de tomar uma atitude.

Primeiramente, liste suas prioridades. O grande culpado pelo tempo mal gasto? Deixar que os outros estabeleçam suas prioridades. Sem ter uma diretriz, é fácil aceitar a coordenação de um projeto ou uma oportunidade qualquer que caia no seu colo. Essas oportunidades podem alavancar sua carreira – ou não.

A melhor coisa é fazer algumas perguntas antes que outros deem as respostas. Do que você se arrependeria por não ter dado a devida atenção? Pode ter sido a obtenção de um cargo de executivo, correr uma maratona, assistir à grande parte dos jogos dos filhos ou começar um negócio paralelamente. Caminhe no sentido inverso. O que é preciso para chegar onde quer? Assumir projetos de pouca relevância ou encher sua agenda de maneira a não possibilitar a criação de válvulas de escape criativas pode prejudicar em vez de ajudar.

Você realmente quer aquilo que sente que deveria querer? Vale a pena se fazer essa pergunta também. Se seu interesse nas aulas diárias de ioga, na próxima promoção, ou em levar as crianças para a escola diminui, isso é um sinal de que você poderia estar usando melhor seu tempo .

Estabeleça limites. A estratégia de time block (ou timeboxing) é uma dádiva divina para os pais que trabalham. Ao alocar blocos de tempo para atividades específicas, é possível limitar a quantidade de energia consumida nelas, e o quanto de desperdício elas causam.

Uma boa maneira de dimensionar o tamanho do bloco pode ser feita através do monitoramento do tempo por uma ou duas semanas. Aplicativos de controle de tempo como o Toggi ou o Timely podem ajudar na análise de como você está gastando seu tempo. Será que o e-mail merece duas horas do seu dia? Não seria mais inteligente delegar o relatório que toma seu tempo para um funcionário em estágio inicial que poderia lançar mão de uma tarefa desafiadora?

Eu administro meus blocos de tempo, marcando “dias de reuniões”, assim as pessoas que quiserem acessar minha agenda podem solicitar reuniões para aqueles dias. Isso me deixa mais livre para as tarefas mais longas nos outros dias. Também utilizo a opção de “reunião rápida” no Google Calendar, que encurtará reuniões de 30 minutos para 25. Isso me permitiu fazer várias coisas entre uma reunião e outra, dando-me a chance de sair às 5h da tarde todos os dias, em vez de chegar em cima da hora do jantar por ter trabalhado até mais tarde.

Preencha sua agenda com antecedência – Parece desalentador – ninguém quer uma agenda cheia logo no início do mês – mas essa técnica faz com que você priorize as coisas que considera mais importantes. A poucos dias do início do mês, aloque blocos de horas na sua agenda para compromissos inegociáveis: treino de futebol, reuniões particulares, congressos, uma noite com seu cônjuge etc. Assim, você – e todos – podem ver o seu tempo disponível depois de ter colocado as coisas mais importantes em primeiro lugar. Caso algo seja cancelado ou remarcado, você ganha tempo. Fazendo dessa forma, você raramente se verá lutando para “ganhar tempo” para o que realmente gostaria de fazer, como ir à academia ou visitar seus pais. Um gestor que conheço até separa um tempo para dormir. Para os pais que trabalham, isso pode ser um ótimo estímulo para ir para a cama, assim o dia seguinte será muito mais tranquilo.

Abra espaços para oportunidades. Os filhos crescem rapidamente. É só deixar de ir aos treinos deles por um ano, e você não reconhecerá suas jogadas. Por outro lado, as crianças têm muitos intervalos na rotina escolar – dentre eles, dias de reuniões de professores, feriados, e dias de meio período de aulas – e quando você consegue combinar o calendário escolar com o seu, pode aproveitar esse tempo e fazer uma surpresa, indo para tomar um milkshake com elesou indo ao zoológico. Essa atitude requer que você lance mão da licença remunerada (algo que a maioria dos pais faz com moderação, exceto quando estão doentes), mas ela permite que você crie lembranças sem ter de quebrar as suas férias de duas semanas. No ano passado, meu filho – que estava no jardim de infância – ficava ansioso para os passeios depois da escola para irmos tomar um sorvete – era quando ele dispunha de toda a minha atenção, mesmo que só por trinta minutos.

O ditado “se você precisa de algo, solicite a uma pessoa ocupada” é real, principalmente quando falamos de pais que trabalham. No entanto, é extremamente difícil recuperar a sua vida quando você não está feliz com a maneira como a vive. A agenda pode ser sua aliada, garantindo que as coisas mais importantes venham em primeiro lugar.


John Hall é CEO da Influence & Co., empresa que ajuda marcas a gerar influência.

Fonte HBR

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>