A/C Recursos Humanos – 3 dicas pra ajudar a diferenciar seu currículo
19 de outubro de 2017
Coaching&Carreiras

“A/C Recursos Humanos”

Não perca seu tempo mandando currículos a esmo. Que tal traçar alguma estratégia de aproximação?

Por Michel Lent Schwartzman

São no mínimo 10 por dia. Apesar de termos um endereço só para isso, eles chegam no e–mail do atendimento, do financeiro, na criação e claro, no meu endereço pessoal.

“Currículo” é o assunto preferido da maioria. Curriculum, CV, Curriculum Web, são variações sobre o mesmo tema. Outros mais formais, intitulam A/C Recursos Humanos, RH, Depto. De RH e demais variações.

Todos, sem exceção, acabam guardados numa pasta “trampo”, que dificilmente será consultada no futuro quando precisarmos de um recurso. Até porque quando vamos precisar, geralmente as pessoas boas já estão empregadas. Precisamos procurar novamente.

Ao enviar seu currículo para uma empresa, sem que você esteja respondendo a um anúncio, ou qualquer outra solicitação, suas chances deste currículo ser aberto e a você contratado são quase nulas.

Veja, é uma questão de sincronicidade. Para que um currículo enviado a esmo seja de fato aberto, analisado e pessoa contratada, um momento mágico precisa acontecer: aquele currículo tem que ser enviado para a empresa exata, chegar na caixa postal da pessoa exata, no momento exato em que ela começava a procurar uma pessoa exatamente com aquele perfil.

Probabilidade disso acontecer? 1%? Bom, 99% de chance do currículo ir parar em alguma caixa, se não no lixo diretamente.

Sim, é a realidade dura e direta.

Vivemos em uma época de poucas oportunidades de emprego, onde o trabalho formal está cada dia mais escasso, as empresas com cada dia menos gente e as oportunidades cada vez mais raras.

Justamente por isso, não vale a pena tentar, enviando o currículo mesmo assim e, quem sabe, conseguir entrar nesse 1% que é, teoricamente, contratado dessa forma?

Bom, dizem que spam funciona. Enche a paciência e a nossa caixa postal, mas tem alguém que efetivamente abre aquilo e portanto dá certo para outro alguém. Em meio a milhões de mensagens, algumas pessoas abrem e dá certo.

Mas se estamos falando de um currículo, que representa um profissional em busca de uma oportunidade para mostrar seu talento e seu potencial, ser comparado com spam não é exatamente a melhor coisa do mundo, né?

A saída é clara e a mensagem também: fale com quem quer te ouvir e o resultado será muito mais interessante. Procure uma estratégia de aproximação. Estude as empresas com as quais você quer falar. Descubra quem são as pessoas–chave e se o momento é adequado para falar.

Pra chegar nisso, a gente consegue pensar rápido em algumas regrinhas básicas que valem muito nessa hora.

1. Fale com quem quer te ouvir. Não mande seu currículo para uma empresa que não está precisando de pessoas naquele momento.

2. Procure empresas que tenham afinidade com o seu interesse e sua experiência profissional. “Tanto faz, eu preciso é de um emprego” não é uma boa forma de se aproximar.

3. Pense em formas de diferenciação. Não seja mais um dos 235 e–mails com o titulo “Curriculum” na caixa postal de alguém. Trabalhe o titulo da sua mensagem, pense numa forma de apresentação rápida e elegante.

E mesmo se você for tentar a sua sorte dentro daquele 1% que geralmente vão parar em alguma caixa, deixe ao menos uma coisa bem clara pra você “A/C Recursos Humanos” no título do e–mail, nunca mais!

*Artigo publicado originalmente no portal Linkedin – Michel Lent Schwartzman

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>